SOCIEDADE

    Como uma pandemia viral beneficia a agenda globalista


    Como uma pandemia viral beneficia a agenda globalistaO mundo hoje sofre com condições econômicas e geopolíticas altamente frágeis.

    Isso não é novidade para a maioria das pessoas despertas e que acompanham o cenário global há anos. Mas torna-se uma novidade para a maioria das pessoas que raramente se aventuram a pesquisar informações detalhadas sobre qualquer assunto.

    O fato é que, embora existam milhões de pessoas conscientes do perigo, ainda estamos em minoria.

    Isso cria um conjunto sério de frustrações. Quando o cidadão comum está alheio à existência de uma ameaça, tentar explicar a eles a fonte dessa ameaça se torna uma perda de tempo.

    Como eles podem ver a raiz do problema se eles nem sabem que o problema existe?

    Sim, o mundo está à beira de uma mudança violenta, mas essa não é a questão mais importante.

    A questão mais importante é que essa situação precária não é o produto do acaso, da ganância simples, da fragilidade humana básica ou de um sistema "excessivamente complexo", como dizem os especialistas da área; é uma caixa do caos deliberadamente projetada para servir aos interesses de alguns poucos.

    A agenda globalista é complicada na sua estrutura, mas simples em seus objetivos: ordem pelo caos. Crie ou explore todas as crises para manipular o público e fazê-los aceitar. Mas aceitar o que?

    Como escreveu Richard N. Gardner, ex-vice-secretário de Estado adjunto de Organizações Internacionais de Kennedy e Johnson e membro da Comissão Trilateral, na edição de abril de 1974 da revista Foreign Affairs (CFR) do Conselho de Relações Exteriores (pg. 558) em um artigo intitulado 'O difícil caminho para a ordem mundial':

     

    " Em resumo, a" casa da ordem mundial "terá que ser construída de baixo para cima, e não de cima para baixo. Vai parecer uma grande 'confusão barulhenta', usar a famosa descrição da realidade de William James, mas um fim em torno da soberania nacional, corroendo-a peça por peça, realizará muito mais do que o ataque frontal à moda antiga. ”

     

    A pandemia global, seja um evento natural ou deliberadamente implantada, realmente serve aos propósitos do establishment globalista de várias maneiras. É uma distração excelente.

    O público em geral, dominado por medo de uma força invisível da natureza que pode matá-los a qualquer momento, provavelmente esquecerá toda a ameaça muito maior à sua vida à liberdade e ao futuro - o subsequente colapso da maciça 'bolha' e a “solução” globalista que uma pandemia pode desencadear.

    O coronavírus é apenas uma ameaça moderada em comparação à crise econômica. Dito isto, quero enfrentar algumas questões relativas ao próprio vírus antes de chegarmos à questão econômica.

     

    Desinformação de vírus

    Tenho visto muitas suposições ilusórias e desinformação direta sendo difundidas pelas pessoas em relação a essa potencial pandemia.

    A noção de que foi causada por cidadãos chineses “comendo morcegos” ou sendo expostos a um mercado de animais vivos é bastante ridícula.

    Não vimos NENHUMA evidência concreta de que isso seja verdade e acredito que a narrativa é uma cobertura para o fato de que a cidade de Wuhan onde o surto de vírus começou é o lar de não apenas um, mas DOIS laboratórios de risco biológico de nível 4.

    É difícil ignorar a estranha "coincidência" dos laboratórios de alto risco biológico em Wuhan, a favor da idéia de que o vírus foi lançado por acaso devido às dietas estranhas do povo chinês.

    Dadas as evidências, parece que o coronavírus foi gestado em laboratório, não na sopa de morcego e cobra de alguém. Em 2017, cientistas de fora da China alertaram que esses laboratórios não eram seguros e que um vírus poderia escapar de uma das instalações.

    Eu usaria o termo "escape" livremente, pois existe a possibilidade de esse evento ter sido criado intencionalmente.

    O vírus em si tem algumas características de ter sido manipulado (incluindo seu longo período de dormência sem sintomas visíveis) e a cepa atual provavelmente deriva da que os chineses roubaram há um ano de um laboratório em Winnipeg, no Canadá.

     

    Mas fica ainda mais estranho

    Apenas três meses atrás, John Hopkins, a Fundação Bill e Melinda Gates e o Fórum Econômico Mundial (uma colméia de globalistas professos) fizeram uma "simulação de pandemia" chamada "Evento 201" focada especificamente no Coronavírus.

    Não é o Ebola, a Gripe Suína ou a Gripe Aviária - mas o CORONAVIRUS. A simulação apresenta a disseminação do coronavírus na América do Sul, atribuída à transmissão de animais para humanos (porcos).

    A conclusão do exercício foi que os governos nacionais não estavam nem perto de estarem preparados, marcando 40 dos 100 pontos das medidas de prontidão necessárias. A simulação projetou mais de 65 milhões de mortes em todo o mundo.

    O evento 201 aconteceu quase exatamente como na China hoje.

    Algumas pessoas muito dissimuladas ou talvez estúpidas têm argumentado que esse tipo de coisa é "normal", afirmando que temos "sorte" das elites terem realizado simulações com antecedência para nos "salvar" de um surto de coronavírus.

     

    Afirmo que o Evento 201 não foi uma simulação, mas um jogo de guerra para estudar os possíveis resultados de um evento que os globalistas já sabiam que estava por vir.

     

    Deixe de lado o fato de que antes de quase todos os grandes eventos de crise e ataques terroristas nas últimas décadas, as autoridades estavam realizando simulações para esse evento exato, pouco antes de acontecer; alguém realmente acredita que o Evento 201 é pura coincidência?

    Outra suposição falsa que precisa ser abordada é a ideia de que uma ameaça viral não atingirá o Ocidente, ou pelo menos não os EUA.

    Esse viés estranho é aquele que eu não acho que a maioria das culturas, exceto os americanos, sofre; a crença de que eles são intocáveis e que o sistema sempre evitará crises.

    Pelas respostas que tenho visto ultimamente, muitas pessoas estão vivendo em um mundo de fantasia.

    Mesmo agora, nos Estados Unidos,  o mundo dos investimentos está colocando todo o estoque e esperança na previsão de que o Federal Reserve intervenha para interromper qualquer desaceleração econômica relacionada à pandemia.

    Mesmo que o FED pretendesse intervir, por que alguém seria ingênuo o suficiente para acreditar que o banco central pode fazer algo sobre como um surto viral prejudica a economia?

    Os bancos centrais não podem fazer nada além de criar dívida, e a dívida não derruba o coronavírus.

    Em termos de otimismo ilusório sobre a pandemia, os argumentos variam de “a triagem de viajantes é muito abrangente para permitir que o vírus se espalhe por aqui” e “enquanto o vírus destruir a China, quem se importa…?”. 

    O processo de triagem é terrível e geralmente envolve perguntas básicas que podem ser evitadas com mentiras. Maso vírus já está entrando em diversos países.

    Ele circulava pela China por pelo menos algumas semanas antes de ser abordado pelas autoridades governamentais ou pelo CDC. Também é relatado que é assintomático, o que significa que permanece inativo, mas também contagioso, por até duas semanas antes que os sintomas se tornem visíveis.

    A única coisa que pode ser feita para retardar a disseminação é encerrar TODAS as viagens internacionais, que o CDC e a OMS não pretendem fazer no momento.

    Então, vamos ser realistas. Se o vírus for tão transmissível quanto o CDC e cientistas independentes afirmam, veremos como serão os efeitos no mundo todo.

     

    Nunca desperdice uma boa crise…

    Mas o que os globalistas têm a ganhar diretamente com uma pandemia de coronavírus além do simples caos que pode ser explorado?

    Curiosamente, um representante da Johnson and Johnson, uma das empresas que pode acabar projetando uma "vacina" para o Cronavirus, sugeriu durante o Evento 201 que uma autoridade econômica global "centralizada", encarregada de financiar e adquirir vacinas para vários países em crise foi uma opção para resolver a pandemia.

    Nunca desperdice uma boa crise

    Puxa, isso soa estranhamente semelhante ao que os globalistas exigem há muitos anos? E a pandemia, por acaso, oferece uma desculpa perfeita para a criação de uma autoridade financeira mundial.

    Eles podem alegar que esse sistema seria temporário de acordo com a vida da pandemia, mas isso será uma mentira.

    Em termos de efeitos econômicos, mesmo que o vírus permanecesse principalmente na China, a economia chinesa é, em termos básicos, a maior do mundo; é o maior exportador / importador e é o centro da economia global ainda interdependente.

    Se a economia da China cair, mesmo que por pouco tempo, isso causará ondas de choque em todas as outras economias nacionais e na logística de abastecimento.

     

    Para resumir a situação

    O establishment globalista criou a maior bolha financeira da história moderna por meio do estímulo do banco central, inflacionando um comício artificial altamente instável nos mercados e, ao mesmo tempo, criando novos aumentos na dívida nacional, dívida corporativa e dívida do consumidor.

    Os fundamentos econômicos têm enviado alarmes nos últimos dois anos, e a 'Bolha' está mostrando sinais de implosão. É apenas uma questão de tempo até que a farsa entre em colapso.

    Os globalistas precisam de bodes expiatórios, mas também precisam de um evento ou onda de eventos tão perturbadores que as pessoas não sejam capazes de discernir o que realmente aconteceu.

    A razão pela qual os globalistas querem um colapso é simples - eles precisam de uma crise para manipular as massas para aceitar uma centralização de tudo, de sistema monetário global e governança global.

    Eles também são fiéis à eugenia e à redução da população.

    No mínimo, uma pandemia global é um acontecimento útil para eles; mas o momento do evento do coronavírus e sua "simulação" altamente precisa, apenas três meses atrás, também sugerem seu potencial envolvimento, pois ocorre exatamente quando a implosão da "bolha" estava se acelerando.

    Considere o seguinte: mesmo que uma pandemia não mate um grande número de pessoas, ainda atrapalha as viagens internacionais, atrapalha as exportações e as importações, atrapalha o comportamento do consumidor e as vendas no varejo, além de atrapalhar o comércio interno.

    Se matar um grande número de pessoas e dependendo da resposta do governo chinês, poderá resultar em lei marcial global.

    Com muitas economias, já precário o equilíbrio entre dívida histórica e demanda em queda e intervenção inútil no mercado de recompra de bancos centrais. Há poucas chances de que o sistema possa suportar um tsunami desse tipo.

    Não se engane, o "acidente" já começou, independentemente do vírus atingir ou não os países do mundo inteiro. A única questão é: esse será o evento de"start" que acelera o processo de colapso que já está em movimento?

    Demorei a publicar este artigo porque acreditava que era importante observar primeiro a resposta da China, do CDC e da OMS ao vírus. Se eles lidassem com a situação rapidamente, haveria uma chance de que ela tivesse apenas uma pequena influência no sistema financeiro.

    Eles não lidaram com a situação rápida ou decisivamente. De fato, mais de 5 milhões de pessoas deixaram a região de Hubei na China antes do início dos procedimentos de quarentena e tratamento.

    A situação ficou fora de controle na China e está claro que o governo está mentindo sobre o número de doentes e mortos.

    Não seria surpresa se descobrirmos nas próximas duas semanas que a contagem de mortes é de milhares e a taxa de doenças é de centenas de milhares.

    O fato de a China ter colocado em quarentena mais de 50 milhões de pessoas em 16 cidades sugere que o perigo é muito maior do que eles admitiram. Se for esse o caso, pelo menos, a economia chinesa está prestes a sofrer um grande golpe. Se o vírus não se espalhar, o dano econômico irá.

     

    Cortina de fumaça pandêmica, colapso econômico e “mudança climática”

    Veja dessa maneira: os EUA e a China ainda estão atualmente no meio de uma guerra comercial. O acordo da Fase 1 sempre foi uma piada, porque exige que a China quadruplique suas compras nos EUA nos próximos 1-2 anos.

    Isso nunca iria acontecer, mas a falsa esperança (junto com as recompras de ações das empresas) tirou as ações globais da reversão.

    Agora, não há chance de a China atender aos requisitos do acordo da Fase 1 e isso se tornará evidente em breve, pois a economia da China ficará abaixo do peso da pandemia.

    Se Trump continuar cobrando tarifas contra uma nação em estado de emergência viral, ele parecerá um monstro (que eu acredito que seja o trabalho dele como um fantoche globalista que finge ser um nacionalista conservador).

    Enquanto isso, o comércio global fica confuso e os últimos suportes estruturais do sistema se partem pela metade.

    Com as linhas de suprimento globais congeladas e as viagens eventualmente restritas, o comércio irá parar. Não há como contornar isso. Não se trata apenas da China, mas sim de todas as nações.

    E, finalmente, não se trata nem do coronavírus, mas da bomba-relógio financeira que o establishment globalista criou. É sobre nossa interdependência econômica e o castelo de cartas em que nos tornamos.

    Na esteira da calamidade, os globalistas exigirão ainda mais interdependência. Eles dirão que a tragédia aconteceu porque não fomos "suficientemente centralizados".

    Outra vantagem da crise viral é que o establishment, sem dúvida, culpará a farsa da “mudança climática” e o “aquecimento global” por seu ímpeto.

    Embora não exista absolutamente nenhuma evidência concreta que vincule as emissões humanas de carbono às mudanças climáticas ou a surtos virais, dado o medo público em geral, os globalistas tentarão vincular as três coisas como se fosse um fato comprovado.

    Mudanças climáticas

    Eles não apenas terão uma justificativa para um colapso econômico criado, mas também podem apresentar um vírus criado por humanos em laboratório como um "ato da natureza" e usá-lo como uma justificativa para implementar controles de carbono.

    Ainda é difícil dizer com certeza, mas este parece ser o "cisne negro" que os globalistas estavam esperando (ou planejando) o tempo todo.

    Recomenda-se permanecer vigilante com relação à pandemia, mas não podemos esquecer do desastre econômico que inevitavelmente ocorrerá à medida que o coronavírus continuar a se espalhar.

     

    Artigo de  Brandon Smith, publicado no site https://humansarefree.com
    Tradução: Édson De Oliveira 

    LEIA TAMBÉM

    PUBLICIDADE

    Para conquistar um mundo de covardes e pessoas que não gostam de pensar, basta remover a resistência.
    Siga Atividade Oculta no Instagram face icon siga Atividade Oculta na rede social Bom Perfil rumble icon

    Contato
    © Atividade Oculta

    Pesquisar