Saúde

Indústria farmacêutica e corrupção: o lucro acima de vidas


Indústria farmacêutica e corrupção: o lucro acima de vidasA indústria farmacêutica, com apoio em massa da mídia e de políticos desonestos querem desacreditar a utilização da cloroquina porque deixarão de lucrar com a doença. O uso deste protocolo é de baixo custo comprovadamente eficaz contra o Covid-19.

No Brasil começam a explodir casos de corrupção, desviando dinheiro público na compra de equipamentos hospitalares, se aproveitando da dispensa de licitação. Vidas estão sendo perdidas e a economia do país está entrando em colapso, mas parece que vários políticos viram uma janela de oportunidade para lucrar com com o sofrimento da população.

O vídeo do Dr. Claudio Agualusa tem viralizado na internet, onde ele defende o uso da hidroxicloroquina e azitromicina e expõe os motivos pelos quais a indústria farmacêutica tem feito de tudo para não aprovar o uso deste protocolo. Assista ao vídeo abaixo. O Dr. Claudio criou um canal no Youtube cujo link está aqui.

 

 

 

Acão Civil Pública para o uso do protocolo à base de Hidroxicloroquina e Azitromicina

O Ministério Público Federal está ingressando com uma ação civil pública para utilização do protocolo (hidroxicloroquina e outras medicações) na fase inicial da doença. O trecho abaixo vem do site do MPF:

 

O Ministério Público Federal (MPF), por meio da Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão no Piauí, ajuizou ação civil pública, com pedido de liminar, para que a Justiça Federal obrigue imediatamente a União, o estado do Piauí e o município de Teresina (PI) a adotarem medidas para a disponibilização do tratamento definido no Protocolo Covid-19, que trata da utilização da hidroxicloroquina e outras medicações na fase inicial da doença, na rede pública de saúde do estado.

 

Na ação, são citados e assinam como testemunhas os médicos:

  • Dr. Sabas Carlos Vieira – CRM 1921 PI
  • Dra. Marina Bucar Barjud – CRM 3492 PI
  • Dr. Jonas Moura de Araújo – CRM 1960 PI

 

 

Os trechos a seguir foram retirados do documento:

 

" ...De acordo com as evidências fáticas relatadas pela Dra. Marina Bucar Barjud, com eficácia comprovada, o início do tratamento da doença com o uso dos medicamentos Cloroquina, Hidroxicloroquina e Azitromicina, sobretudo nos dois primeiros estágios clínicos, evita sobremaneira o avanço da doença, e consequentemente o encaminhamento dos pacientes aos leitos de UTI’s... ".

" ...Dessa maneira, a população carente resta completamente desassistida, ficando à mercê da própria sorte, e a depender dos excessivos trâmites burocráticos dos órgãos estatais responsáveis, os quais sugerem que há muitos interesses econômicos envolvidos e setores interessados em obter lucros financeiros com as mortes dessas pessoas, em meio ao estado de calamidade pública estabelecido em todo o país, conforme relata o próprio depoimento médico Jonas Moura de Araújo: “os estudos até então foram para ferrar a hidroxicloroquina, a ‘Covid dá dinheiro é uma moeda de troca, você tem mais coronavírus você tem mais dinheiro' ...".

Você pode ler a ação na íntegra aqui.

 

Obviamente, a adoção deste protocolo levará muito menos pessoas aos hospitais, controlando a doença com baixo custo e evitando internações. Mas isso estragaria a farra de políticos que colocam o dinheiro acima das vidas das pessoas e da economia do país.

 

A farra da compra de equipamentos na pandemia de covid-19 no Brasil

 

A Dra. Marina Bucar Barjud reside atualmente na Espanha e trabalha na linha de frente no combate à doença no Hospital HM Puerta del Sur, em Madrid.

Ela contraiu a doença nos últimos meses e fez uso do protocolo à base de Hidroxicloroquina e Azitromicina e ficou curada. O trecho abaixo vém do site jornalístico Carta Piauí:

 

...a Doutora Marina Bucar Bajurd, médica e pesquisadora, que reside na Espanha, mentora do protocolo à base de Hidroxicloroquina, Azitromicina e Corticóides que cura pessoas infectadas pelo coronavírus, contraiu a doença nos últimos meses, fez a própria medicação e ficou curada.

A confirmação é a prova da eficiência dos remédios compartilhados por Marina com profissionais da medicina para salvar vidas de centenas de pacientes no Brasil inteiro.

 

No vídeo abaixo, o Dr. Sabas Carlos Vieira explica o tratamento com a hidroxicloroquina:

 

 

No momento em que estou redigindo esta postagem (15/05/2020), o minstro Nelson Teich pediu exoneração do cargo de ministro da saúde. Na matéria, o desentendimento com o presidente Jair Bolsonaro parece estar ligado especificamente ao uso do protocolo da cloroquina. Nelson Teich é contrário ao uso do protocolo. A reportagem publicada na Exame diz:

 

...Dessa vez, o desentendimento entre presidente e ministro envolveu os protocolos de liberação da prescrição da cloroquina para pacientes nos estágios iniciais do novo coronavírus...
...Nesta manhã, Bolsonaro já havia antecipado a apoiadores que o protocolo de uso do medicamento seria mudado pelo Ministério da Saúde, apesar das resistências de Teich por conta da falta de comprovação cientifica de eficácia e os efeitos colaterais.

 

Políticos corruptos surfam na onda da epidemia do coronavírus lucrando em cima de vidas humanas, seja com desvios de dinheiro na compra de equipamentos hospitalares ou defendendo os interesses da indústria farmacêutica. Tudo com o apoio da grande mídia.

Não há dúvidas de que esta pandemia tem objetivos claros de mudar a nossa sociedade, instaurando um estado de vigilância e controle jamais visto na história, terminando com a nossa liberdade, reduzindo a população e drestuindo a economia do mundo.  

 

Estamos largados à própria sorte.

 

Édson de Oliveira

Para conquistar um mundo de covardes e pessoas que não gostam de pensar, basta remover a resistência.

Sobre  |  Siga no Facebook  |   Contato
© Atividade Oculta

Pesquisar