Blog com opinião independente

A Antártida já foi um continente sem gelo


Mapa de Piri ReisA Antártida sempre atrai olhares de todo o mundo, principalmente do pessoal mais desperto, principalmente pelo fato de ser um continente guardado à sete chaves pelas nações do mundo, sob a narrativa de que o continente deve ser preservado para pesquisas. 

Antártida: um continente sem gelo no passado

Um mapa, desenhado em 1513 por um almirante turco, parece mostrar a costa da Antártida sem gelo algum. Haji Ahmed Muhiddin Piri era almirante da Marinha turca no século XVI, época em que viagens além do mar Mediterrâneo ou Negro não aconteciam.

Em 1513, ele elaborou um extraordinário mapa do mundo, desenhado em couro de gazela, posteriormente em papel comum. Graças ao pelo de gazela, o mapa, conhecido como mapa de Piri Reis, resistiu a quatro séculos e foi descoberto em 1929 na biblioteca do famoso Palácio de Topkapi, em Istambul.

O livro As Digitais dos Deuses de autoria de Graham Hancock, apresenta detalhes realmente impressionantes sobre estes mapas. O livro traz na íntegra uma carta da Força Aérea dos Estado Unidos, datada de 06 de julho de 1960 para o professor Chartes H. Hapgood:

"Sua solicitação, no sentido de que fossem avaliados por esta unidade certos aspectos inusitados do mapa-múndi Piri Reis, datado de 1513, foi objeto de reexame.

A alegação de que a parte inferior do mapa mostra a costa Princesa Martha, da Terra da Rainha Maud, na Antártida, e a península Palmer, é razoável. Julgamos ser essa a interpretação mais lógica e, com toda probabilidade, correta do mapa.

Os detalhes geográficos mostrados na parte inferior do mapa concordam, de forma notável, com os resultados do perfil sísmico, levantado de um lado a outro da calota polar, pela Expedição Sueco-Britânica à Antártida, realizada em 1949.

Os resultados indicam que a linha costeira foi mapeada antes de ser coberta pela calota polar. A calota polar nessa região tem atualmente uma espessura de cerca de 1.600m. Não temos idéia de como os dados constantes do mapa podem ser conciliados com o suposto estado dos conhecimentos geográficos em 1513.

HAROLD Z. OHLMEYER
Ten.-Cel., Força Aérea dos EUA"

Prof. Charles HapgoodProf. Charles Hapgood

A despeito da linguagem destituída de emoção, a carta de Ohlmeyer é uma bomba! Se a antártida foi mapeada antes de ser coberta pelo gelo, o trabalho original de cartografia deve ter sido feito em um tempo extraordinariamente remoto.

Há quanto tempo, exatamente?

De acordo com o saber convencional, a calota polar da Antártida, em sua atual forma e extensão, tem milhões de anos. Um exame mais atento, porém, revela que essa idéia apresenta graves falhas - tão graves que não precisamos supor que o mapa desenhado pelo almirante Piri Reis mostre a Antártida como era há milhões de anos. A melhor prova recente sugere que a "Terra da Rainha Maud" e as regiões vizinhas mostradas no mapa passaram por um longo período livres de gelo, período que talvez não tenha terminado inteiramente até cerca de seis mil anos atrás. Essa prova evita-nos a tarefa ingrata de explicar quem (ou o quê) dispunha da tecnologia necessária para efetuar um levantamento geográfico preciso da Antártida há, digamos, dois milhões de anos a.C., muito antes de nossa espécie surgir na Terra. Pela mesma razão, uma vez que a confecção de mapas é uma atividade complexa e civilizada, obriga-nos a explicar como uma tarefa dessa natureza poderia ter sido realizada há seis mil anos, muito antes do aparecimento das primeiras civilizações autênticas reconhecidas por historiadores.

Sobre os mapas de Piri Reis

  1. O mapa de Piri Reis, que é um documento autêntico e não uma fraude de qualquer tipo, foi desenhado em Constantinopla no ano 1513 d.C.
  2. O mapa mostra a costa ocidental da África, a costa oriental da América do Sul e a costa norte da Antártida.
  3. Piri Reis não poderia ter obtido, com exploradores da época, informações sobre esta última região, uma vez que a Antártida permaneceu desconhecida até 1818, mais de 300 anos depois de ele ter desenhado o mapa.
  4. A costa livre de gelo da Terra da Rainha Maud mostrada no mapa constitui um quebra-cabeça colossal, uma vez que a prova geológica confirma que a data mais recente em que poderia ter sido inspecionada e mapeada, em um estado de ausência de gelo, foi no ano 4000 a.C.
  5. Não é possível fixar exatamente a data mais antiga em que esse trabalho poderia ter sido feito, embora pareça que o litoral da Terra da Rainha Maud pode ter permanecido em condições estáveis, sem glaciação, pelo menos durante 9.000 anos antes que a calota polar em expansão a engolisse inteiramente.
  6. A história não conhece civilização que tivesse capacidade ou necessidade de efetuar o levantamento topográfico da linha costeira no período relevante, entre os anos 13000 a.C. e 4000 a.C.

Em outras palavras, o verdadeiro enigma desse mapa de 1513 não está tanto no fato de ter incluído um continente que só foi descoberto em 1818, mas em mostrar parte da linha costeira desse mesmo continente em condições de ausência de gelo, que terminaram há 6.000 anos e que desde então não se repetiram.

Os mapas de Piri Reis nos fazem questionar se a idade da Terra é muito é bem menor do que nos fazem acreditar. 

A carta da Força Aérea dos Estados Unidos ao professor Chartes H. Hapgood é muito curiosa. Hapgood foi um dos mais conhecidos pesquisadores da inversão dos polos. A teoria de Hapgood, endossada na época por Albert Einstein, propunha que os polos geofísicos se movessem periódica e ciclicamente até 40 graus por meio de deslocamentos da crosta terrestre (litosfera). 

Pessoalmente, não acredito em uma mudança física nos continentes, mas sim magnética. Os mapas de Piri Reis retratam uma Antártida sem gelo e se aconteceu antes, podemos estar próximos deste evento se repetir novamente.

Édson de Oliveira

Fonte: Livro As Digitais dos Deuses de Graham Hancock

Para conquistar um mundo de covardes e pessoas que não gostam de pensar, basta remover a resistência.

Sobre  |  Siga no Facebook  |   Contato
© Atividade Oculta

Pesquisar