Ciência e Tecnologia

Jogos para celulares: diversão ou transferência de informações pessoais?


Jogos de celulares: diversão ou transferência de informações pessoais?Jogos são legais e até mesmo pessoas mais velhas jogam às vezes. Particularmente eu prefiro os jogos mais antigos que rodam apenas no PC e que não precisam de conexão com a internet. Mas, ao que parece, os jogos evoluiram e agora migraram para as plataformas móveis, conectando milhares de jogadores por todo o mundo. Mas será que se trata apenas de diversão para quem joga e lucro para quem desenvolve?

Hoje existem aplicativos para celular com as mais diversas funções, mas os preferidos dos jovens são os jogos. Afinal a tecnologia que não para de evoluir, levou o vídeo game para outro patamar. Não é mais necessário ficar preso à uma TV ou à um computador de mesa. Agora é possível levar os jogos conosco, bastando apenas pagar um "pequeno preço": estar conectado.

Existem milhares de jogos para celular disponíveis para download nas plataformas Android e iOS, mas neste post, vamos analisar um dos mais populares atualmente, o Free Fire.

 

Baixando e instalando o Free Fire para Android

Quase todos os aplicativos que instalamos pedem acesso aos nossos dados e arquivos de mídia. Infelizmente não há mais como fugir disso. Mas existem aplicativos que podem, como diz o personagem do filme Toy Story, ir "ao infinito e além". Este foi o caso do Jogo Free Fire. O Aplicativo não pediu apenas acesso aos meus dados e mídia. Pediu também acesso ao microfone do aparelho e ao número IMEI.

Quanto mais vou me aprofundando em certos assuntos, mais desconfiado vou ficando. Desconfio até da minha própria sombra nos dias de hoje. Então, acabei não concordando com os termos e desistalei o aplicativo. Mas isso acabou despertando a minha curiosidade e resolvi investigar mais sobre o jogo e seus desenvolvedores.

 

Uma verdadeira febre

Free Fire se tornou uma verdadeira febre entre os adolescentes e jovens e tem até ligas, sendo hoje considerado um "esporte".

 

COPA Free Fire

 

No Brasil o jogo tem recordes de download. O trecho abaixo vem da matéria publicada no Canaltech:

 

" ... Além disso, o Free Fire foi destaque nas principais premiações do ano de 2019: no Prêmio eSports Brasil, uma das mais conceituadas premiações de eSports do país, o game conquistou o troféu de "Melhor Jogo do Ano", entre outros prêmios. "

 

Free Fire: recordes de download no Brasil

 

Os desenvolvedores

Quase nada que vem da grande mídia é positivo. Como já citei em outras postagens, a mídia é uma grande ferramenta de engenharia social. Então, porque diabos um joguinho de celular tem tanto destaque na mídia?

Vamos então descobrir que são seus desenvolvedores.

A marca ligada ao jogo pertence à Garena, mas segundo informações, ela não foi a desenvolvedora do game. O Jogo foi desenvolvido por uma empresa do Vietnã e posteriormente adquirido pela empresa do engenheiro e empresário chinês Forrest Li (a Garena). O trecho abaixo vem do site Tecnoblog:

 

" O mérito é de um pequeno estúdio do Vietnã chamado 111dots Studio, que foi adquirido pela companhia de Li em setembro de 2017, quando o primeiro beta do jogo foi lançado, por ter chamado muito a atenção e ser um produto bastante polido, que não devia em nada a similares em consoles ou computadores. "

 

A Garena é uma das divisões da Sea Limited. A Sea Limited é uma empresa líder global em Internet para consumidores, fundada em Cingapura em 2009.

Mas aqui podemos ver quem está por trás da Garena e de outras empresas desenvolvedores de jogos de vídeo game. Mais um trecho da matéria publicada no Tecnoblog:

 

" A Garena é controlada pela Tencent, que detém 39,7% da empresa; curiosamente, a gigante também possui participação na Epic Games (40%) e na Bluehole/PUBG Corporation (11,5%), e é dona da TiMi Studios, desenvolvedora de Call of Duty: Mobile. "

 

A Epic Games é uma desenvolvedora norte-americana de jogos eletrônicos e softwares sediada em Cary, Carolina do Norte. A TiMi Studios é um estúdio de desenvolvimento de videogames com sede em Shenzhen, China e escritórios em Los Angeles, Chengdu e Xangai.

 

E quem é a Tecent?

A Tencent é o maior e mais utilizado portal de serviços de internet da China. Abaixo seguem techos da postagem no site Webitcoin de 31 de maio de 2020:

 

" A gigante tecnológica chinesa Tencent investirá 500 bilhões de yuans (US$ 70 bilhões) em tecnologias emergentes, como blockchain, revelou um novo relatório. A empresa, mais conhecida por seu aplicativo de mensagens WeChat, também investirá em outras tecnologias, incluindo segurança cibernética, computação em nuvem e inteligência artificial nos próximos cinco anos, segundo um relatório da Reuters. "
" A empresa tem sido um dos maiores players da indústria de blockchain. Em abril, anunciou que havia lançado um programa acelerador de blockchain. O programa admitiria empresas focadas em aplicativos baseados em blockchain para compartilhamento de dados, gerenciamento da cadeia de suprimentos, pagamentos digitais, governança, logística e muito mais. "

 

A tecnologia blockchain consiste em uma lista cada vez maior de blocos [de informações/dados] ligados através do uso de criptografia, peças que contêm informações importantes sobre todas as transações feitas dentro de uma rede. Esta tecnologia está ligada à criptomoedas e registra todas as transações realizadas.

Sabemos o quanto a China, por meio de empresas de tecnologia ligadas ao governo, monitora seus cidadãos. As Chinesas Huawei e ZTE estão sendo consideradas como risco à segurança pelo governo dos Estados Unidos:

 

" O chefe do departamento de Justiça dos Estados Unidos, William Barr, afirmou que a Huawei e a ZTE "não são confiáveis" e classificou as companhias chinesas como um risco à segurança. "

 

A China possui um sistema de crédito social no qual as pessoas são classificadas por uma pontuação. Se você tiver uma pontuação baixa, não poderá matricular os filhos em boas escolas ou mesmo viajar:

 

" 23 milhões de pessoas tiveram seus direitos de viagem revogados na China por conta do sistema de crédito social implementado pelo governo. Os dados oficiais apontam que, em 2018, 17,5 milhões de pessoas foram impedidas de adquirirem passagens aéreas no país, enquanto outros 5,5 milhões não conseguiram comprar bilhetes de trem, todos por estarem “no vermelho” de acordo com as normas impostas pela administração pública. "

 

A China poderia estar utilizando de inocentes jogos de vídeo game para armazenar dados de pessoas em todo o mundo? A pergunta é válida para um país que monitora seus cidadãos ao estilo 1984 de George Orwell. Afinal, informação é poder.

No filme Piratas do Vale do Silício, o personagem de Steve Jobs disse: "Informação é poder!". No mesmo filme, o personagem de Bill Gates disse:

 

“ Sabe como alguém sobrevive? Fazendo com que precisem de você! Sobreviva fazendo com que precisem do que você tem. Então ninguém terá mais para onde ir ”.

 

Nossa individualidade e privacidade estão deixando de nos pertencer. De forma acelerada, todas as nossas informações pessoais e nossa liberdade estão ficando em poder do Estado e das grandes corporações. Eles se utilizam de todos os meios para nos vigiar e controlar, incluindo até mesmo jogos de video game.

 

Édson de Oliveira

 

Para conquistar um mundo de covardes e pessoas que não gostam de pensar, basta remover a resistência.

Sobre  |  Siga no Facebook  |   Contato
© Atividade Oculta

Pesquisar