Siga a página no Facebook
config

    Ciência

    Praga de gafanhotos, terremotos e o clima extremo


    Praga de gafanhotos, terremotos e o clima extremoTemos visto coisas realmente estranhas acontecendo em todo o mundo. 

    Regiões de Gujarat  e Rajasthan, na Índia,  estão no meio de uma invasão mortal de milhões e milhões de gafanhotos, deixando os agricultores em perigo. A invasão que começou em outubro é considerada a pior das últimas seis décadas.

    Segundo relatos, colheitas de cerca de 3,6 hectares, em 10 distritos no oeste do Rajastão foram danificadas pelos gafanhotos até agora. A Organização de Alerta de Gafanhotos (LWO) disse que a atual onda de ataque foi por gafanhotos cor-de-rosa provenientes do Paquistão.

    Por pior que as coisas estejam na Índia, a verdade é que elas são ainda piores na África. Segundo a ONU, os gafanhotos do deserto que assolam os campos da Etiópia e da Somália estão agora indo para o Quênia…

    A ONU alertou para uma escalada "significativa e extremamente perigosa" no número de gafanhotos do deserto sobre o Quênia, enquanto o governo se esforça para conter a ameaça antes de chegar às regiões produtoras de alimentos do país.

    Os gafanhotos tropicais vêm causando estragos nos vizinhos do Quênia ao norte e leste, devorando dezenas de milhares de hectares de plantações na Etiópia e na Somália desde junho passado.

    Estamos acostumados a imaginar um "enxame" como sendo algumas centenas de insetos, mas na África, esses “enxames” podem literalmente dominar uma parte inteira de um país. Um dos enxames de gafanhotos no Quênia "media cerca de 2.400 km2". Cada quilômetro quadrado de gafanhotos em um enxame pode comer tanto em um dia quanto 35.000 pessoas.

    "Existe uma ameaça sem precedentes à segurança alimentar e aos meios de subsistência" na África, disse a FAO (Food and Agriculture Organization).

    Nem consigo imaginar como seria um exército de gafanhotos de 2.400 quilômetros quadrados, mas acho justo dizer que se qualifica como uma "praga de gafanhotos".

    Enquanto isso, terremotos continuam a aparecer em lugares incomuns.

    Por exemplo, a ABC News está relatando que um terremoto de magnitude 4,5 atingiu o Kansas no domingo…

    " O Serviço Geológico dos EUA disse que um terremoto de magnitude 4,5 atingiu cerca de 3 quilômetros a sudoeste de Hutchinson logo após as 13h. O serviço relatou inicialmente que se tratava de um terremoto de magnitude 4,4, mas depois o atualizou ".

    E esse terremoto ocorre apenas alguns meses depois que houve um enxame muito suspeito de 17 terremotos na mesma área do centro do Kansas…

    " O terremoto ocorreu quando a Comissão da Kansas Corporation investiga a causa de um enxame de 17 terremotos em cinco dias em agosto na mesma área do centro do Kansas. A investigação da agência reguladora está focada no descarte subterrâneo de resíduos de campos petrolíferos, que foi responsabilizado por terremotos em outras partes do sul do Kansas ".

    Do outro lado do mundo, um terremoto de magnitude 6.0 muito forte atingiu a Indonésia neste fim de semana…

    " Um forte terremoto no interior atingiu a província de Papua, no leste da Indonésia, mas não houve relatos imediatos de grandes danos ou vítimas.
    O Serviço Geológico dos EUA diz que o terremoto de magnitude 6,0 foi centrado 141 quilômetros a oeste de Abepura, uma cidade a 33,6 quilômetros de profundidade ".

    Hoje em dia, porém, grandes terremotos acontecem com tanta frequência que já nem noticiam con tanta frequência. Um terremoto igualmente grande atingiu a China, mas quase ninguém soube que aconteceu…

    Terremoto na China

    " Segundo relatos, um forte terremoto de magnitude 6,4 ocorreu no condado de Jiashi, no noroeste da China, Xinjiang. O terremoto teve uma profundidade de 165m e ocorreu às 21h21, horário local.

    Testemunhas dizem que o tremor foi sentido nas cidades de Kashgar e Artux. No momento, não há relatos de mortes ou danos. Este é o terceiro terremoto que ocorreu no sul de Xinjiang, China nas últimas 47 horas ".

    Mais tarde, o terremoto na China foi rebaixado para um evento de magnitude 6,0, mas ainda é muito significativo.

    Em algumas partes do mundo, os tremores simplesmente não param. Nas Filipinas, houve mais de 400 terremotos associados à erupção do vulcão Taal desde o último domingo

    " Desde domingo, 466 terremotos foram registrados, e especialistas alertam que mais erupções ainda podem ocorrer. Desses terremotos, 156 foram registrados como intensidade de um a quatro. O chefe da Divisão de Monitoramento e Previsão de Erupção do Vulcão Phivolcs, Mariton Bornas, disse: "Para terremotos vulcânicos, são considerados muito fortes".

    Mais de mil terremotos abalaram Porto Rico nas últimas semanas. Muitos moradores continuam dormindo fora de suas casas porque têm um medo de que suas casas desmoronem em cima deles enquanto dormem caso outro grande terremoto ocorra repentinamente.

     

    Acima de tudo, os padrões climáticos mundiais continuam erráticos.

    Em Alberta, o tempo está realmente mais frio do que em Marte…

    A temperatura mais alta registrada no planeta vermelho na manhã de quarta-feira foi de -17 ° C, de acordo com a NASA, que ainda estava alguns graus acima de Alberta, onde a temperatura mais quente registrada foi de –21,2 ° C, em Nakiska Ridge, no país de Kananaskis.

    Em Calgary, atingiu um mínimo de –31,2ºC na quarta-feira, de acordo com a Environment Canada, enquanto em Edmonton o termômetro caiu para –34 C.

    E junto com Marte, Alberta estava mais fria do que uma série de outros pontos conhecidos, como a Sibéria, que marcou 11ºC na quarta-feira de manhã, e Nuuk, na Groenlândia, onde fazia 12ºC.

    E em Newfoundland, no Canadá, uma nevasca devastadora que atinge velocidades de vento de até 98 mph depositou um recorde histórico de 30 centímetros de neve em St. John's…

     Newfoundland em 17 de janeiro de 2020

    O primeiro-ministro Dwight Ball disse que pediu a assistência do governo federal, incluindo a mobilização das forças armadas, depois que a nevasca atingiu o leste de Newfoundland.

    Rob Carroll, meteorologista da Environment Canada, disse que o St. John's foi atingida por uma nevasca de um dia de 76,2 centímetros, quebrando o recorde anterior de 68,4 centímetros em 5 de abril de 1999.

     

    Estamos trilhando um caminho desconhecido

    Quase diariamente, estamos vendo desastres naturais diferentes de tudo que já vimos antes e o que testemunhamos até agora é apenas o começo.

    Apesar de toda a nossa tecnologia avançada, continuamos extremamente dependentes do ambiente natural que nos cerca e esse ambiente natural está se tornando cada vez mais instável.

    Estamos realmente entrando em território desconhecido, e não podemos sequer imaginar  os grandes desafios que temos pela frente.

     

    Fonte: End Of The American Dream

    Sobre  |  Siga no Facebook  |   Contato
    © Atividade Oculta